Olha a aulinha!!! 

Olha aí, freguesia: 

É a última! Pegar ou largar! 

Vai lá amanhã no Despertar! Alongar. Relaxar. Meditar. Se cuidar, amar, conectar. 

Uma aulinha de Hatha Yoga pra você experimentar! 

Se gostar… você pode levar! 

Aula da Hatha Yoga no Despertar

Dia 14/12 às 18:30. 

Rua Pedro Pegoraro, 285. 

Confirmação de presença pelo telefone: 3878-0886. 

Anúncios

Temos amostra grátis! mas cuidado, o conteúdo pode causar dependência. 

Então é sempre assim… o cheiro do ano novo começa a soprar nas minhas ventas e planos vão brotando da cachola.

Assim sendo, ainda bem, Mahadeva, Maha-amado, disse a mim: _ Zen, para que esperar ano que vem!? É agora! e gente tem! Espaço bom, tem também. Você começa na semana que vem!

:).

E foi realmente, tudo bem! A primeira aula experimental foi linda, tivemos participantes especiais e deu gosto de quero mais.

Portanto, pra ver se mata logo essa vontade e pra confirmarmos nossos planos para o ano que vem… você é nosso convidado para mais duas aulas experimentais e gratuitas de Hatha Yoga, nas quartas feiras (07/12 e 14/12) às 18:30, na casa nova do Despertar.

Mas cuidado! Serão amostras grátis, mas desejo do fundo do meu coração, que a partir delas você pratique Yoga sem moderação!

Nos vemos na quarta!

Apreciaremos a gentileza da  confirmação de sua presença.

Fixo: 3878-0886. WhatsApp: 99179-0012

despertar.com.br

Rua Pedro Pegoraro, 285. Ribeirania. – portaria de tras da UNAERP.

yoga-texto

Fonte: Pinterest – artista desconhecido.

Quer  fazer uma aula de yoga e conhecer dois lugares lindos!? 

Havia uma ideia me  rondando há um booom tempo. Esta mesma ideia também andou rodeando a cabeça dos queridos Leo e Mahadeva… e até que enfim, neste fim de ano, que fale sério, merece um pouquinho de refresco, a ideia virou ação. Vamos dar aulas de yoga!!! 

E será no Espaço Despertar, que está de casa nova, linda, charmosa, aconchegante e NÃO atende somente gestantes! 

Amanhã (30/11) às 18:30, você é nosso convidado  para uma aula de Hatha Yoga, experimental e gratuita. 

Venham conhecer o espaço, movimentar gentilmente seus corpos, tranquilizar suas mentes e serenar os corações. 

Não é preciso nenhum tipo de conhecimento ou experiência anterior. Não será uma aula de contorcionismo, tampouco um retiro de silêncio. E os lugares lindos a se visitar serão dois, afinal a vista do horizonte que é nosso próprio interior é a coisa mais bonita de se ver! 

Se seu peito sorri para essa ideia, coloque uma roupa confortável e venha conhecer! 

Agradeceremos se você confirmar sua presença pelos: 

Fixo: 3878-0886. WhatsApp: 99179-0012

despertar.com.br

Rua Pedro Pegoraro, 285. Ribeirania. – portaria de tras da UNAERP. 


A Fé. 

Faz um ano hoje que em uma manhã fria e ensolarada enquanto dirigia para o trabalho resolvi plantar essa semente: Escrever um blog. Naquele dia pensei que eu escreveria muito. Escrevi muito pouco. Mas o que está escrito foi sentido, vivido. Foi sincero. 

Hoje vou continuar a plantação com fé. 

Há que se ter fé. Muita. Pouca não me serve. 

Ter fé, acreditar, ter convicção, dar crédito. 

Sim. Eu dou. 

Prefiro pecar pelo excesso da boa e velha: fé. 

Sou de boa fé. E creia, não costumo me encontrar com aqueles da má. 

A cada nova manhã deposito fé que o melhor virá, que tudo certo dará e que o sol brilhará em cada canto da vida em que habito. 

Me exercito na tarefa de acreditar naquilo que eu quero criar. 

Tantos obstáculos aparecem. Eu continuo na fé, de que essa semente forte há de germinar, enraizar, brotar, florir e frutificar, enchendo a vida daquilo que minha alma anseia, do que meu espírito precisa. De que nesse florecer outros seres, como você, possam ser abençoados e contagiados com o dom da Fé! 

Namastê! 


Arte de Claudia Trembla. 

Há 4 meses, Serena. 

Há  quatro meses ela nasceu. Eu não tinha a mínima ideia do que viria! Eu pensava que soubesse alguma coisa. Não. Eu não sabia de nada. Agora, talvez eu tenha aprendido alguma coisinha. Bem pouca. Ou quase nada. 

Se transformar em mãe provavelmente é diferente para mulheres diferentes. 

Considerei a experiência como transmutação brutal do estado de ser! 

Não há nenhuma segunda opção, é sempre só uma. E essa uma sou eu: a mãe! Por enquanto, sinto que deixei de ser eu. Para que ela seja ela, Serena, eu praticamente não sou mais nada do que fui! Sei que é por enquanto. Sei que vai passar. Sei que vai dar saudade. Então o que faço é me entregar. E nesses 4 meses tenho aprendido a entregar, a delegar, a pedir, a esperar, a receber. E quanto mais me entrego a essa pequenina mais ela se entrega a mim. E assim vamos construindo essa nossa relação. Única. Imensa. Inexplicável. 

Tomo consciência que ha 4 meses me tornei mãe e sentada amamentado Serena o que faço é me emocionar. Meu coração se enche de amor, meus olhos de lágrimas. Ela suspira. Eu respiro. E vamos continuar! 

 

O Meu Chá de Bençãos

Melhor é eu escrever isso logo! Toda vez que começo, não consigo. Falta inspiração. Faltam palavras. Qualquer coisa parece pouco. Porque foi muito. Muito lindo, muito emocionante, muito verdadeiro, muito inspirador, muito renovador e muito abastecedor.

E assim foi:

Minhas mulheres vieram. Mulheres amigas. Mulheres da família. Todas minhas irmãs. Todas com seus melhores disfarces. Não me enganam mais! Sei que são anjos! Mas sim, vieram em suas formas e seus trajes mais lindos! Até quem não veio de corpo, esteve presente de alma.

Chegaram sorrindo, brilhando. Entraram leves. E assim que se deu. Sentaram em roda. Deram as mãos. Acenderam a luzes dos nossos espíritos, acalmando a minha mente, acariciaram meu coração. Contaram histórias, falaram, entregaram, abraçaram, riram e choraram.

E eu. E eu, no centro da roda, feliz feliz feliz, me fiz abençoada.

Cantamos.

Cada fala, falou fundo, junto, lá dentro do meu coração! Fez morada, aqui ficou.

Cada presente mostrado ficou imantado, magnetizado, munido e guardado, irradiando e vibrando, expandindo o amor.

E o amor! Aqui ficou, aqui cresceu. Ficou reverberando junto com a confiança, a coragem e a fé! E eu fui preenchida. Agraciada com regalos sutis e sublimes. Hoje faz um mês e está tudo aqui, amadurecendo e crescendo. Serena está para chegar e me sinto preparada.

Obrigada, 108 vezes, Obrigada!